O blog da Lari

Vida na Irlanda

Claddagh Ring

_MG_7183
Eu não lembro aonde li sobre o Claddagh ring, faz um tempo, até tentei achar aqui mas não consegui. Fiquei com isso na cabeça, e sabe quando você nunca reparou em algo, mas uma vez que repara começa a ver a mesma coisa em todos os lugares? Foi isso que aconteceu. E aí comecei a achar bonito o significado e acabei ganhando um de Natal. O Claddagh na verdade é um símbolo celta composto de três elementos: as mãos, a coroa e o coração. As mãos representam a amizade, o coração representa o amor e a coroa por sua vez representa a lealdade. O primeiro anel que se tem conhecimento foi fabricado no século 17 na vila de Claddagh, em Galway, costa oeste da Irlanda. Não se sabe exatamente a origem do símbolo, alguns dizem que tem origens italianas, mas a mais famosa diz que um ourives inventou o design que é usado até hoje. A história conta que ele foi raptado por piratas da Argélia e levado pra lá como escravo, mas um de seus donos também era um ourives e então lhe ensinou como fazer o anel que ele tinha imaginado. Nesse meio tempo, o rei Guilherme III mandou uma tropa para resgatar europeus que haviam sido sequestrados, e quando  ...

Leia mais

Vida na Irlanda

The world is my backyard

trilha03
Acho que meu jeito de dar uma respirada, acalmada nos nervos e cair de amores pela Irlanda over and over again é sair pra andar e tirar algumas fotos. Não dá pra não se sentir grata (beijos de luz) quando tudo que você precisa pra chegar no meio das montanhas e da floresta são 30 minutos caminhando. Ontem estava uma manhã congelante (4 graus com sensação de -3), mas nada que muita roupa e um pouco de caminhada que não ajude a esquentar. Fui com a Taís fazer uma das trilhas das Dublin Mountains, a Barnasligan. Nesse área tem duas diferentes, eu já havia feito a de 20 minutos e ontem fizemos a de 40. Eu diria que a trilha é fácil, tem um pouco de subida e descida mas nada muito impossível. Eu amo essa luz de inverno, parece que o sol fica mais “baixo” e mesmo sendo meio-dia parecia que eram 5 horas da tarde e as fotos ficam maravilhosas. Apesar de eu reclamar as vezes do frio, tem algo que eu gosto em sair cheia de roupas bem quentinhas e ficar com o nariz vermelho que nem a rena do Papai Noel, haha. Foi um bom jeito de relaxar um pouco e eu não vejo a hora de fazer as outras trilhas próximas à essa.

Leia mais

Diário, Vida na Irlanda

Autumn mood

_MG_6363-Edit2
How is it that Autumn feels like everything is ending, yet everything is beginning, all at the same time? Para ler ouvindo: Sandy & Junior – As quatro estações :P Brinks. Eu achava que fazia meses que não aparecia aqui no blog, mas nem faz tanto tempo assim. Esse é o sentimento dos últimos tempos na verdade, os dias vem se arrastando, parecem tão devagar e da mesma maneira sinto que o ano já foi e que foi meio esquisito na verdade. Passei as últimas semanas tentando organizar burocracias, organizar a vida, etc. Mas não vim falar sobre isso! Não sei se já comentei aqui, mas uma coisa que acho bem interessante na Irlanda, e na Europa em geral, é que as estações do ano são bem definidas. E quando digo isso, não é somente que no verão faz calor e no inverno faz frio, mas é engraçado como de uma semana pra outra o clima já muda totalmente. Duas semanas atrás não tinha uma folha sequer no chão, ainda dava pra sentir o calorzinho do verão. Hoje a cidade toda já está laranja e amarela, as folhas caindo, aquele vento gelado batendo no rosto que anuncia a chegada do inverno. E eu tenho mixed feelings em relação ao inverno. Ao  ...

Leia mais

Diário

Preconceito contra imigrantes

Alguns acontecimentos recentes tem me feito refletir bastante sobre esse tema. Antes de mais nada, que fique bem claro que eu nunca sofri nenhum tipo de preconceito desde que vim morar na Irlanda. Mas isso não significa que eu não tenha presenciado ou ouvido histórias não tão felizes como a minha, o que ajuda a dar uma desanimada, sim. São notícias nos jornais nacionais, posts em grupos de estrangeiros no Facebook, comentários aleatórios que as vezes nem são feitos por mal, mas tem aquele fundinho preconceituoso. Um tempo atrás comentei no Twitter que a coisa que menos gostava em morar aqui, é a sensação de que sempre seremos os estrangeiros. Não importa o que se faça ou deixe de fazer, fora todo o stress com vistos e imigrações, ainda sempre vai ter gente achando que estamos aqui por vários motivos, pra roubar emprego, pra pegar marido dos nativos, etc, etc, etc. Vindo de um país tão multi-cultural como é o Brasil, é difícil de entender como as pessoas ainda tem esse tipo de atitude contra estrangeiros, colocando todos no mesmo saco da nacionalidade, sei que não ficamos atrás quando tratamos de bolivianos, haitianos e  ...

Leia mais

Viagens

London, baby!

Processed with VSCO with se3 preset
O post de Edimburgo eu terminei falando que iria de ônibus pra Londres, né? Pois é. Eu achava que já que já tinha viajado a Bolívia de ônibus, passar 8h na estrada na Europa seria fichinha. Coitada de mim. Pra quem acha que as coisas aqui são infinitamente melhores que no Brasil, fica a dica, as vezes, nem tudo. Na verdade, até maio desse ano, dava pra fazer esse trajeto que fiz em um ônibus especial em que tinham camas dentro! Mas aí reza a lenda que essa ideia foi um fracasso e tiraram o tal ônibus de circulação. Daí lá vai dona Larissa, 9h dentro de um ônibus lotado, perto do banheiro, congelante, que mal dava pra esticar as pernas e poltrona malemá reclinava. Eu e minha coluna de 29 anos chegamos destruídas em Londres, as 8 da manhã. A empresa que viajei é a National Express, consideravelmente mais cara que a Mega Bus, e creio eu, se não igual, até pior. Ainda no ônibus, eu bem que queria ir sentada sozinha, mas como tava bem cheio, já tava sem esperanças. Comecei a rezar pra pelo menos alguém legal sentar ao meu lado, uma moça se aproximou e se ajeitou e disse que se eu quisesse levantar, era só acordar ela. Reconheci o  ...

Leia mais