Livros

O que eu li em abril

Depois de um tempão sem ter um post desse tipo, estou de volta! Passei por um momento meio difícil de leitura. Mudei de trabalho no final do ano passado, estou trabalhando bem mais perto de casa, o que é bom, claro. Acontece que eu não tenho costume de ler em casa, geralmente uso o tempo livre pra assistir filmes e seriados, jogar video game… E se antes eu passava pelo menos 2 horas do meu dia no ônibus, hoje passo 30 minutos. E me vi presa nisso, “sem tempo” pra ler. Até tentei no começo, mas quando a leitura começava a fluir, era hora descer do ônibus, hahaha, e daí desisti.

Mas isso estava me incomodando muito, e prometi pra mim mesma, que se era esses 30 minutos que eu tinha pra ler, era eles que eu usaria, e está dando certo. Mesmo que seja um livro por mês, pelo menos estou lendo. Agora, quando o livro começa a ficar bom, até tenho lido mais em casa. Mas vamos lá, os livros de abril:

null

Comecei com uma HQ, Pagando por sexo, do Chester Brown. Comprei na Geek Store em um momento de esperação, sabe? Aquelas horas que você espera alguém que se atrasa e não tem nada para fazer. Comentei um pouquinho dele nesse vídeo. É uma autobiografia de um cara que leva um fora da namorada, e no meio de tudo isso, decide que não precisa mais de relacionamentos e acaba decidido que daí em diante, só sairá com prostitutas. Não recomendo pra quem acha que o assunto sexo é tabu e não pode ser ~lido em público~, pois algumas coisas são bem na lata. Achei bem interessante, quem não tem curiosidade de como algumas coisas funcionam? As ilustrações não são aqueeela obra-prima, mas achei que casam bem com a proposta.

Depois desse li o Foras da Lei, que estava parado há tempos na minha estante. Também comentei no vídeo, e eu simplesmente amei esse livro! Gostei de todos os contos (os do Neil Gaiman e Nick Hornby foram os favoritos), as ilustrações, a capa, a jacket, enfim, tudo! Todos os contos, apesar de serem de autores diferentes, parecem ter uma unidade, mas é um livro bem para adolescentes, então tem que gostar desse gênero.

4 Comments

  1. Nicas

    May 21, 2013 at 2:27 am

    Tô exatamente na mesma situação literária. Eu demoro pra me concentrar, então quando tô começando a embalar, já tá na hora de descer do ônibus. :((( Vou tentar me forçar mais também.

    E tentei uns contos do Neil Gaiman, mas ainda não nos apaixonamos e sinto que vai rolar muita DR até chegarmos a um acordo. hihi

  2. Tany

    May 21, 2013 at 3:17 am

    A coisa que eu mais gosto nos teus livros é que eles saem do “comum” do que lemos nos blogs da internet então dá pra conhecer muita coisa nova.
    O Foras da Lei é o livro que mais quero ler atualmente desde quando li o seu post. :)

  3. Jules

    May 21, 2013 at 3:55 pm

    Poxa, eu também tô na mesma – se antes passava uma hora e meia em uma linha no metrô, hoje eu passo meia hora – mas mudo de linha duas vezes, e não dá tempo nem de pegar o livro da bolsa. Resultado: não li nenhum livro esse ano!

    Prometi que ia começar a ler na hora do almoço (vantagens de ser invisível, não o livro – eu que sou invisível aqui e ninguem almoça comigo!), aproveito pra descansar um pouco no parque com as pombinhas namorando do meu lado. Tá valendo a pena e eu tô me divertindo bastante lendo “O lado bom da vida”. :)

  4. Nina

    May 23, 2013 at 11:35 pm

    Garota, eu li Pagando por sexo no ano passado, foi minha primeira HQ e eu gostei muito de ter começado por aí. Gostei sobretudo do apêndice explicando que não há como generalizar as prostitutas: algumas estão nessa vida por livre e espontânea vontade, de modo que nos cabe respeitá-las e não fazê-las de vítimas de uma sociedade promíscua.
    Chester Brown é o cara.
    Abraços.

Leave a Reply