Livros

O que eu li em agosto

A memória anda tão boa que eu não conseguia lembrar quais livros tinha lido em agosto, hahahaha! Mas problema resolvido, vamos lá:

O Grande Gatsby foi o primeiro que comprei para Kindle ~para testar~ mas demorei para ler pois não estava muito clima. Eu me interessei por ele depois de assistir ao filme, que gostei muito. No começo achei a narrativa um pouco complicada (talvez por ser um clássico), mas logo acostumei e li super rapidinho. Caso alguém não conheça a história, se trata de um triângulo amoroso. A coisa toda na verdade é bem clichê, mas creio que na época deva ter “causado” mais, hahaha, pois o romance vinha disfarçado de uma certa crítica a nova sociedade rica americana. Enfim, daqueles livros que acho que todo mundo precisa ler um dia na vida. Comparado ao filme tem algumas mudanças, mas acho que a história foi bem resolvida em ambos. No meu caso, tive vontade de socar a Daisy nos dois também.

Aí eu estava atrás desse livro “Eu não sou cachorro, não – Música popular cafona e ditadura militar” e não achava em lugar algum, pedi na editora e não me responderam, até que achei um pdf num blog (aqui). Converti para o formato do Kindle e deu tudo certo. Bem, a coisa toda é bem específica, né? Já disse aqui como tenho uma herança de música brega, coisa do meu avô, e eu curto mesmo, tô nem aí, hahaha. Acontece que eu achei que seria interessante saber mais sobre a história desse tipo de música em geral. O livro é bem didático, quase uma tese mesmo, mas achei interessantíssimo! É possível até entender um pouco da nossa herança musical e música brasileira atual. Além de falar muito da Ditadura, claro, um outro assunto que me interessa bastante. Não tem como me alongar muito na “resenha”, pois basicamente é o que o título do próprio livro diz. Mas fica a dica para quem se interessa por esse tipo de assunto também.

6 Comments

  1. Jules

    September 18, 2013 at 1:52 pm

    Era pra eu ter visto o Great Gatsby no voo, mas e a preguiça? Tico acho que assistiu. Parecia ser lindo o filme, mas eu morro de preguiça (e medo) e queria ler o livro antes. Depois vou te pedir emprestado! AHAHAHA! <3

  2. Kauani

    September 18, 2013 at 2:39 pm

    Entendi agora porque um dia eu falei que música brega era ruim e você quase me deu uma voadora HAHAHAHAHA

  3. Tany

    September 19, 2013 at 4:43 pm

    Eu li The Great Gatsby ano passado e adorei. Não tenho muita experiência lendo clássicos, mas esse me conquistou logo de início. Confesso que também fiquei meio confusa nas primeiras páginas do livro, mas depois fluiu facilmente. Ainda não vi o filme, mas tô bem ansiosa pra isso, é só uma pena que as pessoas que gostam do livro falaram bem mal do filme. Mas acho que se deve ao fato que muita gente não sabe separar as duas coisas.

  4. Monyque

    September 25, 2013 at 5:15 pm

    Achei seu blog por causa do post sobre a cor do cabelo, também “sou” ruiva haha.
    Amei, vou acompanhar sempre <3
    bjss

    http://www.airu.com.br/loja/madameseraphina

  5. Nicas

    September 26, 2013 at 3:20 am

    GreatGatsby já vi que vou ficar só no filme (vem ver comigo #jules!), mas esse do brega já está devidamente baixado e convertido, puro amor, pu-ro amor!

  6. Meme: sete pecados literários | O blog da Lari

    October 14, 2013 at 10:09 pm

    […] cabeçudos me deixam com orgulho e me sinto muito da inteligenta, hahaha! O último foi sobre a música cafona e a Ditadura Militar, que até comentei […]

Leave a Reply