Diário, Vida na Irlanda

Três anos de Irlanda

Amanhã é meu aniversário irlandês, e como sempre nessa data, eu fico meio pensativa e nostálgica. Sempre “comemorar” esse dia pode parecer bobeira pra algumas pessoas, mas construir uma vida nova em um país diferente, em certos momentos parece como renascer. E eu não falo só das tantas coisas que aprendemos o tempo todo, das mais banais até as mais significativas, mas olhar pra trás faz esses três anos parecerem vinte, trinta, quarenta, do tanto que a gente muda.

Bate uma nostalgia em lembrar do meu primeiro ano em Dublin. Do tanto que eu viajei, fiz amigos, do quanto eu saía e aproveitava a cidade muito mais do que hoje. Sabe aquele sensação de que não exploramos o lugar que a gente mora pois ele sempre estará lá? Eu não sentia isso nos primeiros anos pois eu não sabia se ia ficar aqui ou não, mas hoje bate aquele sentimento de “outro dia eu vou”, o que é bom e ruim ao mesmo tempo, haha. E acho que a maior reclamação de quem passa a ficar mais tempo fora, é a sensação de solidão. Eu tenho minha família aqui, sim, mas a saudade dos meus “de lá” sempre vai bater bem forte.

Minha vida agora não é mais de estudante, eu não preciso mais me preocupar com escola, e no momento minha prioridade é arrumar minha vida aqui. O que dá um certo medo do que vai acontecer. Eu nunca serei irlandesa, mas eu amo a Irlanda e eu amo as pessoas aqui. Eu amo entrar nos pubs e ouvir música tradicional irlandesa, sentir aquele quentinho no coração. Amo como as estações do ano são tão definidas. Como as pessoas não ligam tanto pra aparência. Amo ter a oportunidade de estar perto da natureza quase 100% do tempo. Eu me sinto muito mais em casa do que no Brasil, o que pra falar a verdade, acho que nunca me senti lá. Eu amo o senso de humor dos irlandeses, e o estilo de vida mais calmo que temos aqui. Eu nunca serei Irlandesa, e o fato de eu ter nascido e vivido no Brasil a maior parte da minha vida, sempre será um fator importante na minha personalidade, mas vindo de um país que é tão diversificado culturalmente falando, eu só posso achar isso normal.

A Irlanda é muito especial pra mim, e eu fico muito feliz e agradecida por viver essa experiência e por tudo que esse país já me proporcionou. Parabéns pra mim por mais um ano! Lá breithe shona dom!

2 Comments

  1. Claudia Hi

    May 11, 2018 at 12:09 pm

    Parabéns Lari! ♥
    Eu gostei muito dos itens que você descreveu sobre a Irlanda. Espero um dia poder conhecer esse país tão incrível.
    Sempre tem seu lado negativo né? Mas o bom é que com uma passagem esse problema é temporariamente resolvido rs Acho que o importante é estar a maior parte do tempo bem, e não o contrário. Do resto, sempre haverão dias ruins (e de saudade).

  2. Ana Barros

    May 16, 2018 at 11:21 am

    Ai Lari, que delicia! É muito bom ler relatos de pessoas que sairam do pais e estão felizes, se sentem em casa. Fiquei ainda com mais vontade de conhecer a Irlanda depois do que você comentou. Eu sou apaixonada pelas músicas irlandesas e pela cultura dai. Deve estar sendo um ótimo tempo e espero que você construa uma vida gostosa ai! Parabéns por mais um ano e por todos que vão vir, vou continuar acompanhando <3

Leave a Reply